alimentação

  1. Novos hábitos alimentares: saiba mais sobre vegetarianos, veganos, celíacos e intolerantes

    Para ter uma vida mais saudável, o cuidado com a alimentação se tornou essencial. A atenção com o que comemos reflete em vários e diferentes setores de nosso organismo. A população adotou novos hábitos alimentares por opção ou mesmo por necessidade, e nossa missão hoje aqui no blog é explicar um pouco sobre essas diferenças e algumas curiosidades sobre essas diferentes condições muito encontradas hoje em dia.

     

    Vegano X Vegetariano

    A explicação principal para a diferença entre o veganismo e o vegetarianismo está na origem dos alimentos. O vegetariano não consome carne, mas come outros alimentos que tiveram sua origem de um animal, como por exemplo ovos ou leite. Já o vegano não consome nada disso. Tudo que tiver alguma origem animal, incluindo produtos derivados de leite, já é excluído do cardápio de quem pratica o veganismo.

     

    Qual a restrição de quem é celíaco?

    O termo, na verdade, refere-se à doença celíaca, que acontece n

    Leia mais »
  2. Agosto Dourado: os benefícios do aleitamento materno

    O aleitamento materno é uma ação de importância vital na alimentação da criança. Por isso, a campanha Agosto Dourado foi instituída por lei e promove a conscientização do público durante todo o mês de agosto.

    Clique aqui e leia mais sobre Agosto Dourado e o aleitamento materno.

    Leia mais »
  3. Maio Roxo alerta para doenças inflamatórias intestinais

    Outra campanha que também acontece durante este mês é a “Maio Roxo”, voltada à conscientização sobre as doenças inflamatórias intestinais (ou DII). Existem três tipos de DII: a doença de Chron, que se manifesta em qualquer parte do sistema digestório; a retocolite ulcerativa, que provoca a inflamação da mucosa do intestino grosso; e uma terceira não classificada, que possui características de ambas as anteriores. Quanto antes o paciente procurar o médico e identificar a DII, mais cedo se inicia o tratamento e passa a ter uma qualidade de vida melhor.

    Segundo a pesquisa Jornada do Paciente com DII, realizada pela Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn (ABCD), essas doenças prejudicam significativamente a vida de 78% dos pacientes que as têm.

    As DII ainda não têm causa comprovada, mas podem estar relacionadas principalmente a fatores hereditários e imunológicos, além de poderem ser agravadas por hábitos diários. Também não possuem uma cura, mas o diagnóstico precoce pode levar a um tratamento, permitindo que a pessoa controle a DII e tenha uma qualidade de vida melhor, podendo ficar até completamente assintomático.

    A alimentação é um fator determinante para viver bem com a DII. É preciso evitar bebidas alcóolicas, chocolate, chá preto, café e a ingestão de alimentos considerados constipantes ou que aumentem a produção excessiva de gases.

    Ao sentir qualquer sintoma, procure o seu médico.

    Leia mais »
  4. Dicas de alimentos que fortalecem o sistema imunológico

    Com a atual pandemia de Covid-19, é de extrema importância manter o sistema imunológico forte e resistente. Ainda não há vacina que combata o novo Coronavírus e a baixa imunidade pode facilitar a infecção deste e de outros vírus, fungos e bactérias mais. Há alguns alimentos que auxiliam na defesa do organismo aumentando a imunidade e podem ajudar a salvar vidas. Confira:

    • Frutas cítricas: laranja, kiwi e acerola são algumas das frutas que contém bastante vitamina C, além de oxidantes, que aumentam a resistência.
    • Verduras verde-escuras: brócolis, couve, rúcula, couve de Bruxelas e espinafre são exemplos de alimentos que têm vitaminas A, B6 e B12, além de ácido fólico, que auxilia no processo de maturação das células imunes do nosso organismo.
    • Cereais, castanhas e leguminosas: são vários alimentos ricos em zinco, como castanha-do-pará, nozes, cereais integrais, feijão, lentilha, grão de bico, entre outros.
    • Oleaginosas: os óleos vegetais, como o de girassol, de gérmen de trigo, de milho e de canola são ricos em vitamina E, essencial no combate à diminuição da imunidade que acontece com a idade, por isso muito indicado, principalmente, para idosos.
    • Fontes de Ômega-3: importante na regulação das células do sistema imunológico, o ômega-3 está presente no salmão, na linhaça, na sardinha, no atum, entre outros.
    • Iogurte natural: é rico em vitamina A e probióticos, as bactérias benéficas que ajudam a compor a flora intestinal.

    Há outros alimentos ricos em nutrientes e vitaminas que ajudam a fortalecer o sistema imunológico, como a cebola, o alho, o própolis, a batata yacon, o gengibre, a pimenta, mas antes de tudo, é preciso manter uma boa hidratação do organismo. Beber bastante água e manter-se sempre hidratado é essencial para fortalecer o corpo.

    Leia mais »