Fazer o bem

  1. Setembro Verde desperta a população para a doação de órgãos

    Uma campanha de grande importância, o “Setembro Verde” chama a atenção da população para a importância da doação de órgãos. Com a pandemia provocada pelo novo Coronavírus em 2020, a doação de órgãos diminuiu 40% em todo o país, em relação ao ano passado, segundo a Agência Brasil. Por isso, a conscientização proposta pela campanha “Setembro Verde” se torna ainda mais importante neste período.

    O transplante pode salvar vidas, no caso de órgãos vitais, ou então devolver a qualidade de vida, nos casos de órgãos não vitais. Esse ato de amor e solidariedade pode estruturar a saúde física e psicológica de toda a família de um paciente transplantado. Por isso é importante comunicar em vida para a família o desejo de ser um doador de órgãos, pois o índice de não autorização por parte de familiares ainda é muito alto.

    Confira algumas histórias coletadas pelo Ministério da Saúde para a campanha “A Vida Continua”:

    Leia mais »
  2. Protagonismo da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla

    O Blog da Drogaria Total aborda a importância da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla e as atividades voltadas ao tema de 2020: “Protagonismo empodera e concretiza a inclusão social”. Clique aqui e leia o texto completo.

    Leia mais »
  3. Junho Vermelho reforça campanha de doação de sangue em período crítico

    Junto com a chegada de um novo mês, tem início também a campanha “Junho Vermelho”, voltada a doação de sangue. Todos os anos, durante o inverno, o número de doadores diminui drasticamente e, em tempos de pandemia da Covid-19, a quantidade de pessoas doando sangue tem sido menor ainda. Por isso os bancos de sangue e hemocentros de todo o país fazem um apelo à população. Que todos doem sangue e ajudem a salvar vidas.

    Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), somente 1,6% dos brasileiros doam sangue, no entanto o número ideal seria entre 3% a 5%. Dados do Ministério da Saúde revelam que houve 2,8 milhões de transfusões no país em 2017, ano em que foram realizadas, só no Estado de São Paulo, 830.140 coletas de sangue. O órgão apurou ainda que 62% dos doadores de sangue em 2017 foram do sexo masculino e 38% do sexo feminino. Nos últimos anos, as taxas de doação de sangue apresentaram níveis estáveis no Brasil, no entanto, apesar de avaliar essa estabilidade como um indício de um processo de conscientização da população, o Ministério reforça que é necessário promover e fortalecer as ações que estimulam a doação voluntária para manutenção dos estoques de sangue.

    Os homens podem doar sangue até quatro vezes em um mesmo ano, e mulheres até três. Especialistas da área constataram que uma doação apenas pode salvar até quatro vidas. Se você tem entre 16 e 69 anos, mais de 50 kg e está em bom estado geral de saúde, você pode ser um doador de sangue. Antes de doar, evite alimentos gordurosos, tenha uma boa noite de sono e lembre-se de levar um documento de identificação com foto. Salve vidas! Doe sangue.

    Leia mais »
  4. Meio ambiente e a conscientização sobre os recursos naturais

    Hoje é um dia especial! Comemoramos o Dia da Ecologia, Dia Mundial do Meio Ambiente e Dia Nacional da Reciclagem. Não por acaso, esses temas se relacionam diretamente entre si e todas as comemorações têm como objetivo principal promover debates sobre o meio ambiente nos mais diferentes grupos da sociedade, para que haja uma reflexão maior sobre os problemas ambientais.

    A reciclagem é uma das alternativas para ajudar o meio ambiente a se regenerar e não se desgastar ainda mais. No entanto, no Brasil, essa prática ainda não se tornou um hábito. Segundo o Índice de Sustentabilidade Urbana (ISLU), criado pelo Sindicato Nacional de Empresas de Limpeza Urbana e pela PwC Brasil, o percentual médio da cobertura da coleta do lixo no país, em 2019, se manteve em 76% e, dos municípios inclusos, 51% ainda destinam o lixo incorretamente e somente 3,9% dos resíduos coletados são reciclados. Ainda assim, divulgando informações de forma eficaz e conscientizando a população, é possível aumentar as ações que possibilitem mudar esse cenário. Também no ano passado, o Ibope revelou que 88% das pessoas ouvidas em uma pesquisa consideram os cuidados com o meio ambiente uma das maiores preocupações da atualidade.

    Atitudes simples podem ser tomadas por todos para melhorar as condições ecológicas do nosso planeta e salvar as gerações futuras. Promover a reciclagem na hora de separar o lixo ou ter a consciência da utilização correta e moderada dos recursos naturais pode fazer toda a diferença.

    Leia mais »
  5. Maio Amarelo propõe conscientização no trânsito

    O movimento “Maio Amarelo” é um dos mais conhecidos do brasileiro, pois tem um forte apelo que pode ser atendido por todos nós: chamar a atenção da população para o alto índice de mortes e feridos no trânsito, e tomar medidas para diminuir esse número.

    Por conta da pandemia de Covid-19 e do alastramento do novo Coronavírus, a campanha “Maio Amarelo” está mais voltada ao digital este ano. Segundo o Relatório de Status Global sobre Segurança no Trânsito de 2019, realizado pela Organização Mundial da Saúde, a taxa de mortalidade no trânsito vem se mantendo estável nos últimos 15 anos em todo o mundo, por volta de 1,35 milhão de pessoas ao ano. Esse ainda é um número muito alto, que pode ser diminuído com ações de conscientização. No Brasil, o número de acidentes em rodovias diminuiu 2.6% em 2019 em relação a 2018, porém o número de mortos e feridos aumentou 3,3% no ano passado, a primeira vez que o índice cresce em sete anos. Foram 5.332 pessoas mortas em acidentes de trânsito.

    Em 2010, a Assembleia-Geral das Nações Unidas definiu o período de 2011 a 2020 como a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito”. Desde então, a campanha “Maio Amarelo” tem ganhado mais força para conscientizar a população e evitar acidentes de trânsito, que já são os primeiros responsáveis por mortes de jovens no mundo na faixa entre 15 e 29 anos, por exemplo.

    As ações de conscientização podem ser realizadas por quaisquer instituições ou pessoas que queiram aderir à campanha no seu bairro ou comunidade. O site www.maioamarelo.com contém orientações e exemplos de ações voltadas aos cuidados no trânsito para total apoio.

    Leia mais »
  6. Dia da Cruz Vermelha: humanitarismo em primeiro lugar

    Hoje é o Dia Internacional da Cruz Vermelha, dia de comemorar a solidariedade em todo o mundo. A Cruz Vermelha é uma instituição global de apoio humanitário fundada em 1863, na Suíça, que já está presente em 190 países e conta com mais de 97 milhões de voluntários em todo o planeta. A instituição tem como fundamentos básicos a humanidade, imparcialidade, neutralidade, independência, voluntariado, unidade e universalidade.

    No Brasil, a Cruz Vermelha vem prestando apoio, principalmente, às vítimas de catástrofes naturais. Em 2017, por exemplo, deu assistência às vítimas de enchentes em Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Alagoas, Pernambuco e Amazonas, com atividades de conscientização para redução do risco de contaminação por mau uso da água. Nos últimos anos, a instituição vem desenvolvendo um projeto de combate ao mosquito transmissor da dengue e do Zika vírus.

    Diante da atual pandemia do novo Coronavírus, a Cruz Vermelha Brasileira vem realizando a campanha “Estamos Prontos”, de combate à Covid-19. Entre as atividades realizadas, as filiais da instituição têm distribuído doações, cestas básicas, kits de higienização e promovendo campanhas de vacinação em todo o país. Até o final de abril, segundo o site oficial, já haviam distribuído mais de 4.380 cestas básicas, 510 galões de água, 15.600 luvas de proteção e cerca de 22.649 máscaras, contabilizando mais de 50.500 pessoas beneficiadas pela instituição.

    Leia mais »
  7. Dia do Trabalho: Parabéns a todos os profissionais, em especial os da saúde

    Após um mês de abril diferente do usual, o Brasil e o mundo exaltam seus profissionais no Dia do Trabalho. Diante de uma quarentena e uma pandemia que interferem em diversos setores da sociedade, as pessoas passaram a reconhecer ainda mais o valor do trabalhador para mover as engrenagens do nosso planeta. E, em especial, os profissionais da área da saúde, que vêm encarando a Covid-19 e o novo Coronavírus de frente, para garantir o bem-estar da população como um todo.

    Neste 1º de maio, o Grupo Total gostaria de parabenizar a todos os trabalhadores, em especial a todos aqueles relacionados a área da saúde. A vocês, médicos, farmacêuticos, profissionais de farmácia e todos mais que estão possibilitando o acesso da população a uma vida saudável, o nosso muito obrigado. Confiram a nossa homenagem a vocês:

    Leia mais »
  8. Síndrome de Down: respeito e igualdade

    Proposto pelo Brasil, criado pela organização Síndrome de Down Internacional e reconhecido pela Organização das Nações Unidas, o dia 21 de março é conhecido como o Dia Internacional de Síndrome de Down, data que busca incentivar pessoas com essa alteração genética, e outras mais que convivem ou trabalha com elas, a participarem de atividades e eventos diversos, promovendo a conscientização sobre a Síndrome de Down e exaltando o respeito e a igualdade entre todos.

    É importante lembrar que a Síndrome de Down não é uma doença, mas uma alteração genética que ocorre naturalmente durante a gestação. Essa alteração afeta o desenvolvimento de determinadas características físicas e cognitivas da pessoa. O Brasil tem, atualmente, entre 350 mil e 400 mil pessoas essa síndrome, de acordo com a Federação Brasileira das Associações de Síndrome de Down, que já conseguem conviver muito bem com suas limitações, em sua maioria, e buscam apenas o respeito e o direito a oportunidades de inclusão social. O dia 21 pode já ter passado, mas a atenção ao assunto deve ser diária.

    Leia mais »
  9. Voluntariado: um bem para quem faz e para quem recebe

    Ontem, dia 5 de dezembro, foi comemorado o Dia Internacional do Voluntariado, data instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU), há 34 anos com o intuito de exaltar o espírito de solidariedade. A ação voluntária incentiva as pessoas, por meio de ações diversas, a participar juntas do desenvolvimento sustentável do nosso planeta.

    No ano 2000, a ONU estabeleceu como meta os chamados “Objetivos do Milênio”, que incluem a diminuição das taxas de pobreza extrema, fome e mortalidade infantil, possibilitar ensino básico de todos os cidadãos, garantir a igualdade entre os sexos e a sustentabilidade do planeta, entre outros. Com a participação voluntária da população, esses objetivos se tornam alcançáveis. Basta cada um fazer sua parte e demandar um pouco de tempo para o voluntariado.

    Leia mais »