A campanha “Março Lilás” chama a atenção para o câncer de colo de útero, uma doença de desenvolvimento lento, que pode, inclusive, não apresentar sintomas em sua fase inicial. Nos estados mais avançados, este câncer pode causar sangramentos vaginais, fadiga, perda de peso sem motivo aparente, náuseas, dor abdominal e menstruação irregular. A conscientização e a prevenção são muito importantes e podem começar desde cedo, uma vez que a doença é causada por uma infecção persistente por tipos de HPV.

Entre as principais formas de prevenção está a vacina contra HPV, que já pode ser aplicada em meninas a partir de 9 anos de idade. Uma vez que o HPV é sexualmente transmissível, o uso de camisinha durante as relações sexuais também é uma eficiente forma de prevenção. Há também o exame de papanicolau, exame rápido e simples que coleta células do colo do útero, pelas quais é possível identificar alguma variação ou mesmo infecção. O ideal é que mulheres com mais de 25 anos e vida sexual ativa façam a cada três anos. 

O câncer de colo de útero apresenta cerca de 570 mil novos casos por ano em todo o mundo e, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), deve se manifestar em 16.590 brasileiras durante o ano de 2020. Por isso o “Março Lilás” busca conscientizar as mulheres sobre a importância de se prevenir contra o câncer do colo do útero, a quarta maior causa de morte de mulheres por câncer no Brasil. Fique atenta! Faça seus exames e busque por saúde sempre!

Leia mais »